Receita de Taiada de Caçapava

Receita de Taiada de Caçapava
Receita de Taiada de Caçapava
Receita de Taiada de Caçapava, A Taiada é um doce típico da cidade de Caçapava, feito de melado de cana, farinha de mandioca e gengibre. De origem portuguesa, a Taiada era usada antigamente como adoçante para o café, pois o açúcar era muito caro.

Receita de Taiada de Caçapava, Taiada é um doce típico de Caçapava feito a partir da Garapa (caldo da cana), com farinha de mandioca e gengibre que proporciona uma textura esfarelada e realça o sabor acentuado da especiaria.

A produção da Taiada é artesanal e uma tradição familiar passada de pai para filho principalmente nas áreas rurais de Caçapava no interior de São Paulo. Como o doce é feito com ingredientes de altos valores nutritivos, calóricos e de fácil transporte, ele era levado pelos trabalhadores rurais nas lavouras e por soldados do exército nas marchas para ser utilizado como fonte de energia durante o trabalho e o esforço, também para adoçar bebidas como café com leite.

O nome Taiada é uma corruptela de Talhada, nome verdadeiro do doce, mas ele carinhosamente ganhou sotaque caipira, ficando popularmente conhecido como “taiada.” “O caipira dizia o doce taiou”. Ninguém na cidade utiliza o nome correto bem como passou esse nome a definir quem nasce ou mora na cidade.

Receita de Taiada de Caçapava, Note a receita abaixo é uma variação da tradicional, não usando farinha de mandioca e nem o gengibre.

Ingredientes:

  • 250 g de rapadura picada
  • 1 xícara (chá) de leite
  • ½ colher (sopa) de sementes de erva-doce
  • 1 pedaço pequeno de canela em pau
  • 5 cravos-da-índia
  • 1 kg de abóbora picada

Modo de preparo:

  1. Coloque em uma panela a rapadura e 1 xícara (chá) de água.
  2. Leve ao fogo e deixe cozinhar durante 15 minutos, mexendo de vez em quando, até derreter.
  3. Incorpore a abóbora, os cravos, a canela, as sementes de erva-doce e a metade do leite.
  4. Assim que ferver, reduza o fogo e cozinhe por mais 20 minutos, ou até a abóbora ficar macia.
  5. Retire a metade da abóbora, coloque em uma tigela e amasse com um garfo.
  6. Volte para a panela, junte o restante do leite e cozinhe por mais 5 minutos, ou até o caldo encorpar.

Observação:
Veja receita original:

  1. Coloque numa panela a 250 g de rapadura e 1 xícara (chá) de água.
  2. Leve ao fogo e deixe cozinhar durante 15 minutos, mexendo de vez em quando, até derreter.
  3. Adicione a farinha de mandioca para engrossar e o gengibre a gosto, mexendo até chegar ao ponto certo (também podem ser adicionados amendoim e abóbora).
  4. Despeje em pequenas formas e deixe esfriar.

A Taiada

Os Taiadeiros mais antigos, entrevistados, relatam que a Taiada é um doce de origem portuguesa mas não se tem registros conclusivos dessa informação A cidade de Caçapava, situada ao lado do rio Paraiba do Sul, no interior de São Paulo, tem solo fértil, favorável ao cultivo da cana de açucar, já no Século XVI foram instalados os primeiros engenhos açucareiros na região.A cana produzida era doce com caldo claro e fino, tinha a finalidade de abastecer a cidades de São Paulo da Garapa (caldo da cana). A produção da Taiada é artesanal e uma tradição familiar passada de pai para filho principalmente nas áreas rurais do município.

Receita de Taiada de Caçapava
Receita de Taiada de Caçapava

Aqueles que nascem em Caçapava, ou moram no município são carinhosamente chamados de Taiada, referência ao doce encontrado naquela cidade, existem várias versões para origem deste apelido mas quase todas estão relacionadas aos jovens que cumpriam o serviço militar obrigatório no quartel do Exército Brasileiro e quando saiam paravam em um bar e entre outra coisa compravam o doce e aqueles que residiam em outras cidades se despediam dos caçapavenses tratando-os como “Taiada”, e apesar do doce já não ser tão popular como a algumas décadas atrás, o apelido ainda é muito utilizado.

A Taiada ficou conhecida pelo seu alto valor calórico e energético, consumida por trabalhadores rurais durante o horário de trabalho bem como por pessoas que tinham alto consumo de energia física, como os soldados do exército. Em pesquisa desenvolvida e coordenada pela professora Denise Vaz de Macedo, do Departamento de Bioquímica do IB, com propósito de comprovar a eficácia da garapa não apenas quanto a melhora de rendimento físico, como também para a recuperação significativa da massa muscular de atletas, sobretudo praticantes de futebol. A cana-de-açúcar é uma planta composta, em média, de 65% a 75% de água, mas seu principal componente é a sacarose, que corresponde de 70% a 91% de substâncias sólidas solúveis. O caldo conserva todos os nutrientes da cana-de-açúcar, entre eles minerais (de 3 a 5%) como ferro, cálcio, potássio, sódio, fósforo, magnésio e cloro, além de vitaminas do complexo B e C. A planta contém ainda glicose (de 2% a 4%), frutose (de 2% a 4%), proteínas (0,5% a 0,6%), amido (0,001% a 0,05%) ceras e graxos (0,05% a 0,015%) e corantes, entre 3% a 5%. Juntando se as 361 Kcal da farinha de mandioca em cada 100g, e as propriedades medicinais do gengibre que é recomendada em casos de gripes, resfriados e tosses com ação positiva também no sistema digestivo. mostrou ser um alimento bastante completo e de fácil transporte e consumo para pessoas que necessitam repor energia energia física.

Gostou? Curta nossa Página no Facebook e no G+ Assim você não perde nossas novas receitas e dicas, compartilhe para que mais pessoas possam conhecer essa receita.

Classifique essa receita
[Total 2 Media: 3.5]

Deixe seu Comentário...